Arrow

SEO

6 dicas do Google para otimizar e-commerce com Javascript

por wagner santos

maio 18, 2022

Arrow

proliferação dos arquivos JavaScript

Em alguns casos, o número de arquivos JavaScript poderá aumentar, principalmente se cada componente de interface estiver em um arquivo distinto.

6

Arrow

Evitar as pesquisas excessivas de DNS

Nesse caso, se os arquivos JavaScript forem carregados em domínios diferentes, pode haver uma sobrecarga de pesquisa de DNS em razão do nome do domínio de referência. Sendo assim, poderá retardar o primeiro relatório de visita do usuário.

5

Arrow

Eliminar os arquivos ineficientes

Os arquivos de baixa qualidade podem deixar os sites mais pesados, lentos, piorando a experiência do usuário. No entanto, nenhum proprietário de e-commerce deseja isso para seus clientes.

4

Arrow

Excluir arquivos sem uso

3

Essa dica é muito parecida com a anterior. Afinal, arquivos sem uso também são ineficientes. No entanto, elas são tão frequentes que vale a pena abordar num tópico exclusivo.

Arrow

Comprima os arquivos

2

Nesse sentido, alguns arquivos JavaScript são pesados demais e precisam ser compactados. Portanto, a compressão é uma ótima estratégia para otimizar o seu e-commerce.

Arrow

Tempo de expiração de cache

1

A última dica de Adam Kent trata sobre a comparação da execução dos ficheiros JavaScript com o tempo de expiração de cache.