SEO NEWS

Google e os dados estruturados não recomendados

Por Wagner Santos

Abril 08, 2022

Um podscast do Google

Dentre todos os serviços do Google, o podcast Search Off The Record é daqueles que buscam esclarecer o algoritmo aos desenvolvedores. Apesar da tarefa ser difícil, a cada programa os Googlers trazem novos conhecimentos ao público. Além disso, eles disponibilizam toda a transcrição de cada episódio.

Assim, no dia 7 de abril foi ao ar o 35º episódio do podcast Search Off The Record. O tema escolhido pelo Google foi os dados estruturados. Em síntese, os participantes concluíram que as informações não recomendadas podem ser úteis ao site.

Dados estruturados além das suas recomendações

Num primeiro momento do episódio, a redatora Lizzi Sassman apontou que a documentação de dados estruturados do Schema.org excedia o que o Google recomendava. No entanto, o algoritmo pode usar as informações extras em favor do site.

o objetivo da limitação imposta nas recomendações de dados estruturados é facilitar as pesquisas dos editores. Assim, o Google pode identificar as informações com mais clareza para oferecer um conteúdo mais preciso.

Contudo, as informações excedentes devem estar na parte visível do site. O Google considera spam quando o conteúdo dos dados estruturados não corresponde ao que está na web. Com isso, sua página pode sofrer penalidades no SEO.

Por fim, para que os dados estruturados não recomendados possam ser úteis, eles devem agregar valor. Além disso, as informações precisam estar na parte visível do site. Caso contrário, o algoritmo entenderá como spam.

Os dados extras devem ser relevantes e observáveis

Agora, você já sabe que o Google vai além dos dados estruturados não recomendados. No entanto, as informações devem ser relevantes e não podem ser omitidas. Ao que parece, o algoritmo transcende o limite para melhorar a experiência do usuário.